Sinto cheio o peito,
a urgência nessas horas consome.
Ainda que o momento não propicie,
correr parece ser a melhor saída.
Corre para longe,
para bem longe,
lá já não dá mais para ver.
Mas esse “lá” não existe,
nunca existiu…
quem inventou esse “lá”?,
as vezes parece que tudo que é bom não existe…
Ainda bem que ainda sinto o vento
pois, ele me desperta das “trevas”,
e seu sopro é sempre singelo,
a ponto de lembrar a clareza,
não existe tambem a tristeza…
quando assim a gente sente.
Não há quem corra no tempo,
e ele é o senhor da razão,
flui parado nele mesmo,
conduz a dita vida,
correr, se fosse possível,
só adiantaria a nossa ida.

Anúncios

Sobre Léo Nascimento

um caminhante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s