Assim é o meu estado neste momento, um loading de Play I¹, porém, as primeiras imagens já estão na tela, pixel por pixel o quadro vai se formando e vai sendo possível deduzir algo sobre o que vai se formando.

Anos de leitura, debates filosóficos, ponderações, enganos, acertos, cagadas e os escritos enigmáticos de Castaneda começam a fazer sentido, as entrelinhas de Cristo dão ferozes “cutucadas” no meio da testa e a imagem da Mestra dizendo “… ACORDA…”
vão interrompendo o sonho letárgico e milenar.

De tudo isso que disse agora, queria falar sobre a concepção que tive do apego.

Apego é uma sensação que pode ser descrita como cola nos dedos, no meu caso, por conta das engenhosidades que eu fui capaz de mirabolar tendo como base tudo que eu li, conversei, fiz, etc, e, quando me dei conta do que é o despertar, por consequencia deste estudo intenso, tive que me desfazer de tudo isto, pois, este conhecimento todo não é capaz de me libertar.

“MAS COMO NÃO?” – Esse é o tipo de reação que o apego provoca- “-Um conhecimento tão belo, uma visão tão completa sobre tudo, como não funciona?” – Me apeguei ao conteúdo de tudo que li, vi e ouvi e agora que desponta uma luz percebo que tudo aquilo agora já não é mais necessário, tenho que abandonar.

O apego vem do medo, medo de seguir sozinho, sem apoio material, andar de bicicleta sem as rodinhas(!!!!).

Lidar com o medo é uma situação, requer paciência, cuidado e persistência e, dependendo do caso é bem difícil dissipa-lo. As vezes ele não é a raiz e sim o fruto do apego mas isso é outra história.

Com relação ao apego, o que tenho condições de trazer agora para exercício é: quando tiver dificuldades de se desfazer de algo pergunte-se com o coração: “-Para que eu preciso disto?” -a resposta vem a seguir com a instrução adequada de o que fazer com o algo a ser abandonado. Faça já uma avaliação de quanta coisa voce está carregando agora e que não lhe serve de nada, opiniões, orgulhos, enfim, não falta é lugar pra procurar!!!!

¹ – videogame lançado em 1994 pela Sony e que hoje é famoso por ter uma velocidade muito lenta na leitura de dados do CD. “Loading…” é a mensagem que informa o processamento destes dados.

Anúncios

Sobre Léo Nascimento

um caminhante

Uma resposta »

  1. Pudoka disse:

    “Para quê eu preciso disso?” – é uma bela forma de livrarmo-nos daquilo que não precisamos e carregamos sem nem perceber. Mas a questão, caro Leôncio, é como abandonar aquilo que insiste em grudar nas nossa essência, alheio à nossa vontade e sem o nosso consentimento?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s