Amor,
não é como um sonho,
não é do nada e nem de bobeira.
Não é uma posse,
nem é uma dádiva.
Amor,
antes de qualquer coisa, é coragem,
é ousadia e perseverança, é fé, com base.
Não é uma crença, é um convicção,
não vem pronto, aliás,
não vem,
quem quer amor, vai.
Amor, dá trabalho, arranca suor,
dói, cansa e fadiga.
O amor que não é construído
não pode ser garantido.
As coisas retornam à sua origem,
logo,
se o amor vem do nada,

Não se pensa amor,
e o sentir não é intelecto,
amor se sente na pressão,
no estomago,
na veia, e na ponta dos dedos.
Sobre amor não se fala,
não se espera,
sobre amor,
só se ama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s